Encontrada ligação entre miliciano morto e acusado de matar Marielle

 Encontrada ligação entre miliciano morto e acusado de matar Marielle
Digiqole ad

Um relatório conjunto da Polícia Federal e do Ministério Público aponta para a ligação entre o miliciano Adriano de Nóbrega, chefe do escritório do crime, e Ronnie Lessa, policial preso acusado de matar a vereadora Marielle Franco.

O relatório afirma que o ex-chefe do Escritório do Crime usava um estabelecimento de carros luxuosos para compras e vendas de veículos na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e que o acusado de matar Marielle teria feito pesquisas pelo local e enviado um homem de sua confiança para transações. Trata-se de Márcio Mantovano, autointitulado empresário que foi preso por desaparecer com armas de Lessa, PM da Reserva”, informa o site Último Segundo.

O relatório, obtido com exclusividade pelo UOL, diz que “o estabelecimento Garage Store é suspeito de transacionar com Adriano da Nóbrega, alvo da Operação Intocáveis, e foi pesquisado por Ronnie Lessa junto à ferramenta Google”.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações