Ler Agora Sair do modo leitor

Investigado no STF, blogueiro bolsonarista anuncia que deixou do país

Investigado por disseminação de notícias falsas e discursos de ódio no âmbito do inquérito das fake news, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos anunciou em suas redes sociais, nesta sexta-feira (31), que “fugiu” do país, e acusou, sem provas, a China e a Coreia do Norte de espionarem o governo Bolsonaro.

A transmissão foi organizada pela deputada Bia Kicis e teve ajuda de um ex-funcionário da Google, que acusa a empresa de supostamente censurar vozes conservadoras.

“O que acontece? Ele desconfia do presidente Bolsonaro e faz uma varredura para investigar ilegalmente o presidente da República. E quem fez isso eu não sei se o Alexandre de Moraes ou o Barroso”, disse o blogueiro, sem apresentar provas. Segundo ele existem maletas de escuta telefônica nas embaxidas da Coreia do Norte e da China.

Sobre esse ponto, é válido relembrar que, anos atrás, o governo brasileiro e a Petrobras foram alvos de espionagem, mas por parte do governo dos Estados Unidos.

O blogueiro ainda afirmou, no vídeo, que repassou essas supostas informações pois saiu do país. “Se eu estivesse, eu estaria com medo de morrer, essa é a verdade. Estamos lidando com criminosos. Eu estou acusando, aqui agora, o Luis Roberto Barroso de prevaricação, ele prevaricou. Ele tem uma informação de que escuta telefônica, vindo de duas embaixadas, isso é contra qualquer Lei de Segurança Nacional, e ele não avisou o presidente da República”.