MPF denuncia militares por tortura durante a ditadura militar

 MPF denuncia militares por tortura durante a ditadura militar
Digiqole ad

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou uma ação penal contra os agentes da ditadura militar Ubirajara Ribeiro de Souza, Rubens Gomes Carneiro e Antonio Waneir Pinheiro Lima pelo sequestrar e torturar na “casa da morte” o militante político Tarso Celestino da Silva, em Petrópolis, no Rio de Janeiro, no ano de 1971.

Além da condenação dos ex-agentes militares, o MPF requer que seja imposta a perda de cargo público e o cancelamento de aposentadoria ou qualquer provento de reforma remunerada. Os procuradores também pedem que os ex-militares sejam destituídos das medalhas e condecorações eventualmente obtidas, sendo obrigados, ainda, ao pagamento de dano cível em decorrência dos atos ilícitos praticados, informa o Congresso em Foco.

Os procuradores da República Vanessa Seguezzi, Antonio Cabral e Sérgio Suiama, autores da denúncia, ressaltam que “a prisão de Paulo de Tarso Celestino da Silva não decorreu de flagrante e não foi oficializada ou comunicada à autoridade judiciária. Ocorre que, a pretexto de combater supostos opositores do regime militar, não estavam os agentes públicos, mesmo à época do início da execução do crime, autorizados a sequestrar a vítima, mantê-la secretamente encarcerada em estabelecimento clandestino, dando-lhe paradeiro conhecido somente pelos próprios autores do crime e seus comparsas, já falecidos ou ainda não identificados”.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações