“Nunca fui machista, sou feminista”, diz Ciro Gomes

 “Nunca fui machista, sou feminista”, diz Ciro Gomes
Digiqole ad

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, questionado sobre declarações que são tidas como machistas negou que seja preconceituoso ou machista. “Sou feminista”. Ciro afirmou que por ter crescido no interior do nordeste foi ensinado dentro de um contexto de cultura machista, mas que como governador, e prefeito de Fortaleza, criou a delegacia da Policial Militar Feminina.

“Eu desafio um crítico meu dizer ‘ele no cargo tal, fez a seguinte arbitrariedade’. Eu me comporto”, disse, segundo o UOL. Questionado sobre ter sido machista em relação a ex-esposa, Patrícia Pillar, Ciro Gomes afirmou que fez “uma piada besta” e justificou que já pediu desculpas milhares de vezes.

De acordo com a publicação, ao comentar a expressão “capitão do mato”, vista como racista, ao falar do vereador Fernando Holiday (Patriota-SP), Ciro reafirmou a frase e justificou que “capitão do mato” é “um negro que se presta a esse serviço, como o da Fundação Palmares, do opressor”. “E eu com racista? Francamente, só um juiz boçam de São Paulo pode dizer isso.”

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações