Pandemia: Brasil registra mais mortes do que nascimentos no início de abril

 Pandemia: Brasil registra mais mortes do que nascimentos no início de abril

Brasil 247 – Os seguidos recordes diários de mortes causadas pela Covid-19 nos últimos dias fizeram com que o número de óbitos totais superasse o de nascimentos no acumulado entre os dias 1 e 6 de abril. No período, o país registrou 11.774 nascimentos e 12.181 óbitos, um total de 407 mortes a mais que o de nascimentos. Aumento está relacionado à lentidão na vacinação associada a inação do governo Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia. Nunca antes houve situação em que houvessse mais mortes que nascimentos.

“Mais óbitos do que nascimentos nos 6 primeiros dias de Abril. Isso é inédito. Isso é uma catástrofe. Lockdown é urgente!!!!!!”, postou a cientista e professora da Universidade de Harvard, Marcia Castro nas redes sociais.

O neurocientista e pesquisador Miguel Nicolelis, um dos mais respeitados do mundo, já havia alertado para esta possibilidade em uma entrevista ao El País. Segundo ele, os impactos demográficos da pandemia no Brasil já levaram a uma redução no número de nascimentos no Brasil em comparação ao ano passado. Ainda de acordo com o pesquisador, muitos estados e municípios já registram mais mortes que nascimentos em decorrência da crise sanitária.

Desde o início da pandemia, 336.947 brasileiros perderam a vida em decorrência de complicações relacionadas ao coronavírus. “No melhor dos cenários, até julho o Brasil pode atingir meio milhão de óbitos. No pior dos cenários, 600.000 óbitos”, disse Nicolelis em um podcast do jornal El País.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações