PEC do auxílio emergencial retira gastos mínimos para Educação e Saúde

 PEC do auxílio emergencial retira gastos mínimos para Educação e Saúde

A Proposta de Emenda À Construção que estende o auxílio emergencial para 2021, retira os gastos mínimos para a Saúde e Educação. Junto com a prorrogação do auxílio, foi embutida a possibilidade de congelar salários de servidores por dois anos futuramente. A informação é do Globo.

Como se trata de uma PEC, é necessário o apoio de pelo menos 49 senadores e 308 deputados em dois turnos de votação na Câmara e no Senado, informa o jornal.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações