Projeto ‘Escola Sem Partido’ é arquivado até 2019

O Projeto de lei 7180/14, conhecido como ”Escola sem partido”, datado do ano de 2014, foi arquivado após intensos debates na ultima semana, voltará a ser pauta de debate apenas em 2019, o autor do projeto é Erivelton Santana – PSC/BA.

entre as justificativas do projeto, disponível no site Escola sem Partido, está:

”É fato notório que professores e autores de livros didáticos vêm-se utilizando de suas aulas e de suas obras para tentar obter a adesão dos estudantes a determinadas correntes políticas e ideológicas; e para fazer com que eles adotem padrões de julgamento e de conduta moral – especialmente moral sexual – incompatíveis com os que lhes são ensinados por seus pais ou responsáveis.”

Eduardo Suplicy, ex-senador da república e contrario ao projeto, comentou em seu perfil do facebook ”Uma grande noticia para a educação neste final de ano. O projeto de lei 7810/2014, que instituia a Escola Sem Partido no país, não conseguiu apoio na comissão especial que discutia a questão na Câmara Dos Deputados e acabou engavetado no final desta legislatura”.

No memento de edição dessa notícia, a publicação de Suplicy nas redes sociais já passava de 11mil interações, grande parte comemorando o arquivamento.

26496779135_4f52670ac4_b

Quem é Erivelton Santana:

O autor do projeto de lei é Servidor público, pastor evangélico e atua como deputado federal pelo estado da Bahia. É também o autor da PEC 435/2014, ainda em tramitação, que tem por objetivo alterar o art. 210 da Constituição Federal, estabelecendo que: ”a cada dez anos a lei fixará conteúdos mínimos para a educação básica e superior, proibindo a aplicação da transversalidade ou técnicas subliminares no ensino de matéria moral ou orientação religiosa”.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações