Secretários de Guedes pedem demissão e ele fala em “debandada”

Digiqole ad

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os secretários especiais Salim Matar (Desestatização) e Paulo Uebel (Desburocratização, Gestão e Governo Digital) pediram demissão nesta terça-feira (11).

A declaração foi feita durante uma entrevista após reunião com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados. “Se me perguntarem se houve uma debandada hoje, houve”.

“Nossa reação à debandada que ocorreu hoje vai ser avançar com as reformas”, completou.

Mattar justificou a saída pois está insatisfeito com o ritmo de privatizações no país. “O que ele me disse é que é muito difícil privatizar, que o estabilishment não deixa a privatização, que é tudo muito difícil, tudo muito emperrado”.

Uebel demonstrou incômodo com o ritmo em que a reforma administrativa está sendo tocada. “A reforma administrativa está parada. Então, ele [Uebel] reclama que a reforma administrativa parou. A transformação do estado tem várias dimensões”, disse o ministro.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações