Trabalhador morre no Carrefour, corpo é escondido e mercado fica aberto

Um representante de vendas morreu após ter um mal súbito enquanto trabalhava em um supermercado do Carrefour, na cidade de Recife. O corpo foi coberto com guarda-sóis, cercado por engradados de cerveja e o supermercado continuou em funcionamento para o público.

Ele não era funcionário do supermercado e trabalhava para uma fornecedora, mas estava no local para trabalhar. O Carrefour identificou o homem como Moisés Santos e informou que ele morreu por infarto.

Nas redes, a empresa soltou uma nota, na qual afirma que “o inesperado falecimento do Sr. Moisés Santos, vítima de um infarto, foi muito triste para nós do Carrefour. Sentimos muito e, por conta do ocorrido, revisitamos os protocolos para implementar a obrigatoriedade de fechamento das lojas para fatalidades como essa”.

Em resposta a críticas feitas por internautas, o Carrefour escreveu que “estamos atentos a qualquer emergência e totalmente à disposição para dar todo o suporte necessário aos nossos clientes, colaboradores e prestadores de serviço. Mudamos nossos protocolo de fechamento da loja em casos como o do Sr. Moisés”.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações