Wassef é suspeito de ter atuado no sumiço de miliciano Adriano de Nóbrega

 Wassef é suspeito de ter atuado no sumiço de miliciano Adriano de Nóbrega

Investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, o advogado ligado à família Bolsonaro, Frederick Wassef é suspeito de ter atuado no sumiço do miliciano Adriano de Nóbrega, morto na Bahia em suposta troca de tiros com a polícia.

Antes de ser encontrado, ele estava foragido há um ano. Acusado de integrar uma milícia, o ex-PM tinha como advogado Paulo Emilio Catta Preta, que agora defende [o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício] Queiroz, informa a Folha.

Tiago Lopes

Sou Jornalista, formado no início de 2020. Mantenho o Ler Agora desde dezembro de 2018. Escrevo sobre política. Me siga no Twitter: @tiagolopes_jorn

Outras Notícias

Criado por: Inove Criações